sexta-feira, 14 de abril de 2017

The Raven | O Corvo



















                    Ultimamente ando lidando com uma ansiedade que insiste em tirar minha paz e, como a maioria das pessoas, recorro à arte como forma de escape para os problemas. Por mais incrível que possa parecer, o processo de edição e criação das imagens se torna uma terapia, ainda que demande tempo e paciência. Você tem ciência que não pode apressar, senão o resultado final pode não sair como o esperado. Então você respira fundo e edita cada centímetro da imagem na esperança que vai gostar do produto final. Mas nunca é certeza. Talvez seja por isso que ainda crio. É ótimo ver imagens antigas que você guardou há tempos sendo dispostas juntas, sendo ressignificadas de uma maneira escandalosamente particular e única. 

                     Mas, como eu disse anteriormente, você nunca sabe se o resultado final vai te satisfazer. Ainda assim, você insiste e persiste em continuar criando, dando forma. Pode passar até cinco horas para criar algo e não gostar do resultado final. Você passa a ser obrigado a aprender a desapegar, porque sabe que aquela obra não te representa. E tudo bem. Faz parte do processo. Faz parte da vida.
A modelo é uma dançarina que eu fotografei na Avenida Paulista, em São Paulo (Brasil) há um tempo. A imagem toda foi composta por fotos de minha autoria (exceto pela textura; obrigado Brooke) e outra lição importante que aprendi ao finalizar a obra foi pensar no potencial de uma fotografia para futuras criações, antes de descartá-la.




                            Lately I have been dealing with strong anxiety which insists in keeping me worried and, as many other people, I use art as a way to scape my problems. As much incredible as it might seem, the editing and creating process of the images become a therapy even if demands time and patient. You become aware that you can't hurry things up, otherwise the final result may not end up like expected. So you take a deep breath and starts editing every inch of the image with hopes that you will end up pleased. But you can never be sure. Maybe that’s why I still create. It’s great to see old images which you kept for so long put together and turn into a piece of a whole new meaning.
                           But, as I said, you can never know if the final result will please you. Yet, you keep editing and giving shape to the image. You can spend  even five hours creating something and still don’t like the final result. You learn to let it go, because that piece doesn’t represent you anymore. And it is alright. It is part of the process. It is part of life.
                           The model of the photography above is an artist who I shot while I was walking with my friends at Paulista Avenue, Sâo Paulo (Brazil) a while ago. Every photo that composed the final image was taken by me (except for the texture; shoutout to Brooke) and another important lesson learnt was that I need to think twice before I delete an image, because it might be helpful in future creations.

Me encontre: Facebook Flickr Behance Tumblr Instagram

domingo, 1 de janeiro de 2017

Think outside the box | Pense fora da caixa



                    A imagem “Pense fora da caixa” foi inspirada pelo clima de fim de ano, especialmente por aqueles que se sentem, de alguma forma, intimidados ou incomodados por estarem na presença dos familiares. A proposta é que possamos refletir a maneira com que nos projetamos perante às outras pessoas: a forma com que eu trato as pessoas que eu deveria amar realmente é a mais adequada para o convívio? Em caso negativo, repensar no que pode ser mudado.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

SEVEN DEADLY SINS SERIES - PRIDE | SÉRIE: SETE PECADOS CAPITAIS - ORGULHO

             
            A imagem final da minha série de Sete Pecados Capitais é a representação da Inveja. Fui inspirado pela história de uma garota que se recusa a olhar para trás encarar os possíveis danos causados por ela.  No vídeo, o processo de criação da foto:

domingo, 25 de setembro de 2016

SEVEN DEADLY SINS SERIES - RAGE | SÉRIE: SETE PECADOS CAPITAIS - IRA


Ira é a penúltima foto da minha série de Sete Pecados Capitais. A modelo que escolhi para a criação dessa imagem foi minha amiga, Isabele Elisa, que me deu a maior força quando essa série de fotos era apenas uma ideia. Ela foi a primeira pessoa a ver as primeiras imagens e eu não poderia deixar de usar beleza e talento para interpretação fora do projeto. Abaixo, o vídeo de criação da imagem:



A história por trás da imagem é de uma garota que achava que precisava gritar para ser ouvida.
The girl who thought she needed to scream so she could be heard.
Me encontre: Facebook Flickr Behance Tumblr Instagram

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

SEVEN DEADLY SINS SERIES - SLOTH | SÉRIE: SETE PECADOS CAPITAIS - PREGUIÇA



"O menino que não parava de sonhar por ter muito medo da vida."


"The boy who didn't stop dreaming because he was too afraid of life."

Me encontre: 
Facebook Flickr Behance Tumblr Instagram

domingo, 18 de setembro de 2016

SEVEN DEADLY SINS SERIES - ENVY | SÉRIE: SETE PECADOS CAPITAIS - INVEJA



A quarta imagem da série Sete Pecados Capitais é a representação da Inveja. A história que inspirou a criação dessa imagem é a de uma garota que sentia-se bem apenas com o fracasso e a infelicidade das outras pessoas. Assista ao processo de criação da fotografia abaixo:




quinta-feira, 15 de setembro de 2016

SEVEN DEADLY SINS SERIES - Greed | SÉRIE: SETE PECADOS CAPITAIS - Ganância


A terceira imagem da minha série de fotos inspiradas nos Sete Pecados Capitais é uma representação da Ganância (ou avareza) e a história que eu imaginei é sobre um garoto que não conseguia comprar amigos para si.

The boy who couldn't buy himself some friends,
Essa foto não teve vídeo mostrando o processo de edição, porque eu demorei aproximadamente cinco horas para finalizá-la, mas prometo que todos os retratos da Yara dessa série terão vídeos!

Me encontre: Facebook Flickr Behance Tumblr Instagram

© LUCAS CARDOSO
Maira Gall